Selecione o cadastro


Notícias

Pioneirismo na proteção à Camada de Ozônio

 

Em meados da década de 70 surgiram os primeiros indícios de que fluidos refrigerantes à base de CFCs (clorofluorcarbonos) podiam ameaçar a camada de ozônio na estratosfera. A confirmação desse fato, em 1974, com as pesquisas dos cientistas Mario Molina, Sherwood Rowland e Paul Crutzen, mobilizou nações do mundo inteiro e, em 1987, foi firmado o Protocolo de Montreal, documento que regula a eliminação da produção dos CFCs e a utilização dos estoques existentes.

Isso fez com que surgisse a necessidade de se encontrar alternativas para os fluidos refrigerantes conhecidos até então, e a Chemours, reconhecida por sua preocupação com a sustentabilidade, iniciou sua pesquisa.

A busca por substitutos adequados demandava tempo, mas, no final de 1989, em apenas 2 anos, a Chemours já havia registrado 20 patentes de refrigerantes sem CFC. Em 1990, a companhia iniciou a produção comercial dos fluidos refrigerantes Suva™ e do propelente Dymel™, e tornou-se a primeira a produzir fluidos refrigerantes alternativos aos CFCs.

 

Voltar