Selecione o cadastro


A carga térmica e seu peso no dimensionamento de um sistema

Quem faz o projeto de um sistema de refrigeração ou climatização deve considerar o cálculo da carga térmica tão importante quanto a seleção adequada do fluido refrigerante a utilizar. Carga térmica é definida como a quantidade de calor, por unidade de tempo, que entra ou é gerada num ambiente. Ela é a somatória de todas as formas de calor. O erro no cálculo da carga térmica pode sobrecarregar o trabalho e compressor e diminuir sua vida útil. Em um ambiente industrial, onde frequentemente há processos nos quais o controle de temperatura é fundamental, o mau dimensionamento da carga térmica prevista pode afetar diretamente a produtividade, ou mesmo a qualidade do produto final. Lembre-se sempre que o cálculo de carga térmica adequado leva em consideração as possíveis oscilações que ocorrem ao longo do ano, em função de fatores como:

  • Aumento da produção;
  • Variações no número de funcionários no local;
  • Maior número de equipamentos ligados;
  • Diferentes estações do ano;
  • Isolamento insuficiente do local.

Em uma câmara frigorífica, por exemplo, os principais fatores que são considerados no cálculo da carga térmica são descritos a seguir. 

  1. Penetração pelas paredes devido à diferença de temperatura entre o exterior e o interior. O correto posicionamento da câmara faz muita diferença, pois se o sol em determinadas horas do dia atinge diretamente as paredes do local a ser refrigerado, a carga térmica tende a aumentar.
  2. Ar exterior que penetra na câmara. O ar pode penetrar devido a um isolamento indevido ou mesmo à existência de uma frequente abertura do local.
  3. Produto a ser resfriado. O produto pode ser inserido em uma temperatura mais alta que a do ambiente.
  4. Outros fatores como pessoas, luzes e motores.

Fique atento para respeitar condições previstas em projeto de sistemas, observando também as oscilações inesperadas dos parâmetros adotados. Com essa ação, há alguns desvios que podem ser ajustados rapidamente, o que evita possíveis problemas, como a redução da capacidade frigorífica, por exemplo.