Selecione o cadastro


Argentina: fabricantes não poderão usar R-22 em equipamentos novos

Os fabricantes de equipamentos da Argentina não poderão fabricar mais produtos com o fluido refrigerante R-22, o HCFC mais usado pela indústria de refrigeração. Esta medida implementada pelo governo da Argentina busca colocar o país dentro das metas estabelecidas pelo Protocolo de Montreal, que prevê o congelamento gradual das cotas de importação de HCFCs até a sua completa eliminação. Diante desse cenário, as empresas estão em busca de fluidos refrigerantes alternativos, e a tendência é de que o mercado adote o R-410A para uso em equipamentos do segmento de climatização residencial e comercial. Trata-se de um HFC que não degrada a camada de ozônio, é de baixa toxicidade, não inflamável e que proporciona desempenho até 40% superior quando comparado com o R-22. No entanto, deve-se ficar atento ao indicador de pressão, uma vez que esse produto trabalha com uma pressão significativamente maior do que o R-22 e seus componentes possuem dimensões e características bastante diferentes. Assim sendo, o uso do R-410A requer um equipamento e projetos específicos dimensionados para esse produto e não pode ser utilizado em equipamentos projetados para R-22. Para equipamentos existentes que utilizam R-22, recomendamos o uso de ISCEON™ que pode substituir de maneira simples e efetiva o R-22, por meio do procedimento de Retrofit, prolongando o tempo de vida de seu equipamento. Saiba mais sobre Suva™ 410A e ISCEON™ na página da Chemours –www.fluidosrefrigerantes.com.br