Selecione o cadastro


Os 25 anos do Protocolo de Montreal

Considerado um dos mais bem-sucedidos acordos internacionais de todos os tempos, o Protocolo de Montreal completou 25 anos no mês de setembro último. O tratado, aberto em 16 de setembro de 1987, entrou em vigor no dia 1º de janeiro de 1989, com a adesão de 150 países. O documento regulamenta a eliminação das substâncias que degradam a camada de ozônio. Da época de sua assinatura até os dias de hoje, o Protocolo de Montreal resultou na retirada de circulação de 98% dessas substâncias, sobretudo CFCs ou clorofluorcarbonos, que na década de 1980 eram largamente utilizados na indústria mundial. Agora, o alvo do tratado são os HCFCs ou hidroclorofluorcarbonos. No caso da América Latina, particularmente, a ação do Protocolo de Montreal ganhará ainda mais força no período 2013 - 2015, quando passa a valer o congelamento gradual das cotas de importação de HCFCs, até sua completa eliminação. Tal medida terá impacto direto no mercado de refrigeração, sobretudo no tocante à oferta do fluido refrigerante R-22 e do agente expansor de espumas e limpeza R-141b, atualmente os mais empregados no setor. Embora haja prazos diferentes previstos para redução nas cotas de HCFCs em países como Argentina, Brasil, Colômbia, México e Venezuela, por exemplo, fato é que todos, em breve, serão atingidos pela oferta reduzida desses compostos. “A boa notícia é que o mercado está preparado para substituir esses produtos, com soluções aplicáveis a cada tipo de equipamento ou sistema”, resume Maurício Xavier, gerente de negócios da Chemours Fluorquímicos para a América Latina,  “permitindo inclusive que equipamentos já existentes projetados para fluidos refrigerantes HCFC possam continuar operando com fluidos alternativos, os HFCs, por exemplo, com ajustes mínimos.”