Selecione o cadastro


Tecnologia inverter e substituição do R-22: tendências para 2013

A reportagem de Notícias Refrescantes foi a campo apurar quais são as principais tendências de negócios para o próximo ano, na visão de grandes empresas do setor. Para Hitachi e Midea Carrier, dois gigantes do mercado de refrigeração e condicionamento de ar, há uma excelente expectativa de comercialização de equipamentos que funcionam com base em novas tecnologias, sobretudo as conhecidas como Inverter e VRF. A primeira, em resumo, aplicada aos modelos Split, reduz o consumo de energia em cerca de 40%. Já a VRF, remete a um condicionador de ar ecoeficiente, de preço acessível, que combina a tecnologia eletrônica com um sistema de controle microprocessados, além da interligação de múltiplas unidades internas em um só ciclo de refrigeração.

Hitachi e Midea Carrier estão confiantes no desempenho de seus negócios na região. Ambas trabalham apoiadas em projeções que preveem a substituição gradual de equipamentos com R-22 por insumos produzidos com o R-410A, atendendo à determinação do Protocolo de Montreal.

Para o engenheiro Arthur Ferreira, da Hitachi, o próximo verão consolidará a participação de mercado dos equipamentos tipo Inverter, com a consequente queda de participação do modelo fixo, principalmente na linha residencial. Já a Midea Carrier lançou recentemente uma nova linha de produtos Inverter, cujo desenvolvimento privilegiou os atributos economia de energia, sustentabilidade e qualidade do ar.

De acordo com o diretor de marketing Henrique Mascarenhas, o desafio da Midea Carrier é conquistar uma fatia ainda maior do mercado por meio da construção de uma ampla fábrica na Zona Franca de Manaus (AM), que entrará em operação em 2013 e cuja produção estará voltada para as marcas Midea, Springer e Carrier. “Será o maior parque fabril de climatização do Brasil”, ressalta Mascarenhas.