Selecione o cadastro


Por que a qualidade dos fluidos refrigerantes é tão importante para o A/C dos carros modernos?

A indústria automotiva vive em constante inovação. A cada ano surgem novos modelos de carros que usam a tecnologia para garantir mais comodidade e conforto aos usuários.  Inovações digitais como TVs, controles de banco e rádio automáticos, bem como telas digitais para o manuseio de sistemas de ar-condicionado são exemplos de como a tecnologia mudou a maneira de usar um carro nos dias de hoje.

Dentre essas inovações, o ar-condicionado tornou-se um item indispensável nos veículos. Porém, muitas vezes, peças e produtos de reposição de má qualidade, utilizados durante a manutenção e limpeza desses sistemas, podem fazer com que todo benefício se perca no meio do caminho. Um exemplo é o uso de fluidos refrigerantes.

“Um sistema com fluido adulterado, por exemplo, pode não só danificar as peças, como o compressor e evaporador, mas também atrapalhar o desempenho do ar-condicionado automotivo, fazendo com que o controle tecnológico perca sua principal característica: o conforto térmico”, afirma o gerente de negócios de Fluorquímicos da Chemours, Renato Cesquini.

Desta forma, o fluido refrigerante R-134a, produto utilizado em A/C Automotivo, necessita ser da mais alta qualidade e pureza, garantindo, assim, que o motorista e seus passageiros possam realmente contar com conforto térmico, e que a tecnologia de escolha exata de temperatura dentro do veículo funcione.

Por isso, é importante que o fluido R-134a não apresente qualquer tipo de impureza, umidade, partículas sólidas e muito menos contaminantes em sua composição, pois do contrário, além de oferecer riscos à saúde do sistema e segurança do profissional, compromete a garantia de qualidade e rendimento que a tecnologia nos oferece.