Selecione o cadastro


Cuidado com fluidos refrigerantes adulterados!

Fluidos refrigerantes sem procedência e/ou adulterados ainda colocam vidas em risco e o setor de HVAC-R enfrenta graves problemas devido à falta de certificação de origem dos produtos.

Recentemente, o site Cooling Post publicou uma matéria sobre uma verificação de qualidade de fluidos refrigerantes na China. Segundo o artigo, 50% das amostras de R-134a testadas não cumpriam as normas ambientais estabelecidas e apresentavam uma quantidade superior de gases não condensáveis. Essas impurezas fazem com que os fluidos refrigerantes não apresentem as propriedades físico-químicas ideais, podendo danificar equipamentos de refrigeração e ar-condicionado (A/C).

Os riscos à segurança também são muito elevados. O site Notícias Automotivas publicou uma matéria sobre uma importação de 50 toneladas de clorometano, também da China, das quais 41 foram vendidas para lojas de ar-condicionado automotivo em toda a Coreia.

O problema é que o clorometano é proibido para sistemas de ar-condicionado automotivo, pois além de ser tóxico, pode explodir em contato com o ar, causando um incêndio no veículo. De acordo com a notícia, já foram apreendidas 13 toneladas do produto, mas ainda restam 28 que estão colocando os coreanos em risco.

Em função disso, várias empresas estão empenhadas em garantir a qualidade e a origem de seus produtos. A Chemours, por exemplo, investe na formação de seus clientes e dos técnicos em refrigeração, por meio de palestras em todo o país. Além disso, todos os seus DACs (botijas) de Freon™, Suva™ e ISCEON™ vêm com um selo holográfico para garantir sua autenticidade.