Selecione o cadastro


Você já fez o registro dos parâmetros de desempenho em um Retrofit?

Com o Protocolo de Montreal, que promove a eliminação gradual de hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) ao redor do mundo, muitas empresas estão buscando opções sustentáveis de fluidos refrigerantes que possam substituir o R-22.

Nesse cenário, processos de Retrofit estão ficando cada vez mais comuns, e é importante que o técnico de refrigeração acompanhe todo o procedimento e registre os parâmetros de desempenho, antes e após o procedimento, para avaliar a eficiência do sistema.

Como primeiro passo antes de realizar o Retrofit, a escolha de um fluido refrigerante alternativo de qualidade é fundamental. Observar bem suas propriedades, compatibilidade com os componentes do sistema e aplicação indicada também são fatores importantes.

Após a definição do fluido, já se pode iniciar o Retrofit seguindo as recomendações do fabricante, tanto do fluido, quanto do equipamento. Os parâmetros de desempenho também devem ser anotados, considerando o equipamento funcionando com o fluido HCFC, e posteriormente ao Retrofit, com o fluido novo, para realizar a comparação de eficiência. Dessa forma, separamos aqui algumas dicas sobre o que registrar:

  • A quantidade de fluido refrigerante presente no sistema;
  • A temperatura ambiente no momento da aferição;
  • Corrente elétrica do compressor;
  • Pressões de sucção e de descarga;
  • Temperaturas na linha de líquido, de insuflamento, de sucção, de condensação e de evaporação;
  • Observar o superaquecimento e sub-resfriamento do equipamento.

Com os dados em mãos, e o uso do fluido refrigerante correto, o técnico consegue comparar o desempenho do equipamento e garantir as boas condições de operação.