Selecione o cadastro


Temperaturas em Alta – Hora de ligar o ar-condicionado

As altas temperaturas nas férias de Janeiro e Fevereiro alavancaram o uso do ar-condicionado nos carros pela população. Temperaturas que variam de 30°C a 45°C foram e são frequentes no verão, prova disso é o caso do Rio de Janeiro, com temperaturas acima da média logo na primeira semana do ano. Junto a este “calorão” vemos o aumento, por parte dos consumidores, pela procura de profissionais para manutenção do ar-condicionado automotivo. Dessa forma, abaixo estão algumas dicas importantes para melhor atender as demandas dos seus clientes no dia-a-dia da oficina.

 

 

1. Suva™ 134a, oferece alto rendimento e segurança para as aplicações de fluidos refrigerantes em ares-condicionados, como nos automotivos.

 

2. Manutenção Preventiva – Muitos motoristas deixam para última hora a manutenção de seus ares-condicionados. Portanto, deve partir do profissional instruí-los de quanto em quanto tempo é necessário realizar a manutenção do equipamento.

Indica-se uma manutenção preventiva como a troca de óleo de motor e filtro de ar, além da verificação do sistema de ar-condicionado a cada 5 e 7 mil quilômetros rodados.

 

3. Óleo Lubrificante – Saber a quantidade exata de óleo lubrificante que o sistema deve ter é outro fator muito importante, pois é ele que auxilia o bom rendimento do compressor. Além disso, a falta ou excesso de óleo lubrificante no sistema pode reduzir a capacidade de resfriamento do ar-condicionado.

 

4. Vazamentos – Todo tipo de vazamento no sistema deve ser observado de perto, seja do fluido 4efrigerante (pode-se acompanhar usando equipamento de medição) ou do óleo lubrificante (visível nas partes externas do sistema). Este tipo de problema interfere diretamente no desempenho do equipamento e pode, a longo prazo, provocar ainda outros, que afetam diretamente a vida útil do compressor, como a presença de umidade no sistema.