Porquê mudar para os refrigerantes Opteon™?

A indústria dos refrigerantes continua à procura de soluções com impacto ambiental mínimo e desempenho máximo. Os refrigerantes Opteon™ oferecem o equilíbrio perfeito entre sustentabilidade ambiental e desempenho, juntamente com segurança e custos, no sentido de ajudar a satisfazer as necessidades e os objetivos comerciais desta indústria em constante mudança.

Regulamento UE relativo aos gases fluorados n.º 517/2014

Os princípios do regulamento relativo aos gases fluorados, implementado no dia 1 de janeiro de 2015, baseiam-se na limitação e na eliminação progressiva da colocação no mercado de HFCs.

O regulamento introduz um mecanismo de eliminação progressiva, que implica uma limitação cada vez maior da colocação total de HFCs (toneladas de equivalente de CO2) no mercado na UE.

A base é a média anual da quantidade total colocada no mercado na UE entre 2009 e 2012.

Colocação de refrigerantes HFC no mercado

Além de controlos relativamente à quantidade total de equivalente de CO2, foi introduzida uma série de restrições de assistência técnica.

A utilização de gases fluorados com efeito de estufa com um PAG > 2500 para efetuar a manutenção ou assistência técnica de equipamentos de refrigeração com uma carga igual ou superior a 40 toneladas de equivalente de CO2 (10,2 kg R-404A) será proibida a partir de 1 de janeiro de 2020. Esta restrição não será aplicada a equipamentos militares destinado a aplicações concebidas para arrefecer produtos a temperaturas inferiores a -50 °C.

Também há restrições/proibições relativas à utilização de equipamentos novos com interdições relativas à colocação no mercado do seguinte:

  • Frigoríficos e congeladores para utilização comercial (hermeticamente fechados) contendo HFCs com um PAG igual ou superior a 2500 a partir de 1 de janeiro de 2020 e contendo HFCs com um PAG de 150 ou mais a partir de 1 de janeiro de 2022.
     
  • Equipamentos fixos de refrigeração que contenham ou cujo funcionamento dependa de HFCs com PAG igual ou superior a 2500 a partir de 1 de janeiro de 2020.
     
  • Sistemas múltiplos de refrigeração centralizada para uso comercial com uma capacidade nominal de 40 kW que contenham ou cujo funcionamento dependa de gases fluorados com efeito de estufa com PAG igual ou superior a 150 a partir de 1 de janeiro de 2022, exceto no circuito primário de sistemas em cascata nos quais podem ser utilizados gases fluorados com efeito de estufa com PAG inferior a 1500.